Document
PATROCINADORES

No auge da crise, 40% dos informais pararam de trabalhar

Um estudo divulgado nesta sexta-feira (6) pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) apontou os efeitos da pandemia do novo coronavírus no mercado de trabalho. Conforme o levantamento, 40% das pessoas que tinham vínculos informais no setor privado no primeiro trimestre deixaram de trabalhar no segundo trimestre, no auge da crise no país. Do total, 8,61% perderam o emprego no período e procuraram outra função, enquanto 17,68% mantiveram-se inativos. Outros 13,94% foram afastados temporariamente de suas funções.

Por que é importante

A pesquisa reforçou a vulnerabilidade do grupo diante da desaceleração da economia e as medidas de isolamento social durante o período mais severo da pandemia

Quem ganha

Os que conseguiram recuperar suas funções com a retomada das atividades

Quem perde

Os desalentados, que desistiram de procurar emprego em função do prolongamento da crise

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.