PATROCINADORES

Musk deve deixar conselho da Tesla, mas seguir como CEO, em acordo com SEC

Por Michelle Price e Alexandria Sage

WASHINGTON/SÃO FRANCISCO (Reuters) – A Tesla e Elon Musk concordaram em pagar 20 milhões de dólares cada a reguladores financeiros, e o bilionário deixará a presidência  do Conselho da companhia, mas continuará como CEO, sob um acordo que encerra um período turbulento de dois meses para a empresa fabricante de automóveis.

O acordo, revelado pela Securities and Exchange Commission (SEC) no sábado, vem como alívio aos investidores, que se preocupavam com o fato de que uma longa batalha legal pioraria ainda mais a companhia de carros elétricos.

A SEC acusou na quinta-feira Musk, de 47 anos, de enganar os investidores com tuítes no dia 7 de Agosto, que afirmavam que ele estava considerando tornar a Tesla privada a 420 dólares por ação e que havia garantido financiamento. Os tuítes não eram baseados em fatos, e o consequente caos no mercado prejudicou investidores, disse a SEC.

Investidores e especialistas em governança corporativa disseram que o acordo poderia fortalecer a Tesla, que foi prejudicada pelo recente comportamento de Musk, incluindo fumar maconha e empunhar uma espada em uma transmissão na web, além de atacar um mergulhador de resgate britânico pelo Twitter.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 17 =

Pergunte para a

Mônica.