PATROCINADORES

May desafia UE depois de conversas sobre o Brexit chegarem a impasse

Por Guy Faulconbridge e Andrew MacAskill

LONDRES (Reuters) – A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse nesta sexta-feira que as conversas com a União Europeia sobre o Brexit chegaram a um impasse, desafiando o bloco a propor seus próprios planos um dia depois de os líderes da UE atacarem suas propostas.

Em uma cúpula na Áustria na quinta-feira, os líderes rejeitaram o plano Chequers de May, dizendo que ela precisa fazer concessões nos arranjos sobre o comércio e a fronteira britânica com a Irlanda.

A mídia britânica disse ter se tratado de uma rejeição das propostas da premiê, e May contra-atacou em um discurso televisionado de seu escritório em Downing Street dizendo que nenhum dos lados deve esperar o impossível do outro.

“No decorrer deste processo, não mostrei nada além de respeito pela UE. O Reino Unido espera o mesmo. Um bom relacionamento ao fim deste processo depende disso.”

A libra esterlina continuou em queda enquanto May falava, chegando a recuar 1,4 por cento e cair para 1,3080 dólar, o que a encaminhou para sua maior perda diária neste ano –resultado do temor de que o Reino Unido saia da UE sem nenhum acordo.

May disse que as propostas Chequers para o comércio com o bloco, que resolveriam diferenças a respeito da fronteira da Irlanda do Norte com a República da Irlanda, são o único caminho à frente. Líderes da UE reunidos em Salzburgo repetiram a opinião de que os planos minarão seu tão valorizado mercado comum.

Após a cúpula, líderes do bloco disseram que se empenharão para fechar um acordo no mês que vem, mas os dois lados alertaram que se preparam para a possibilidade de não haver um pacto.

“Não é aceitável simplesmente rejeitar as propostas do outro lado sem uma explicação detalhada e contrapropostas”, afirmou a premiê. “Então agora precisamos ouvir da UE quais são as verdadeiras questões, qual é sua alternativa, para que possamos debatê-las. Até lá não conseguiremos avançar.”

May, que só tem uma maioria estreita no Parlamento graças ao apoio de um pequeno partido pró-Brexit da Irlanda do Norte, disse que não pode concordar com nenhum acordo que trate esta última de maneira diferente do restante do Reino Unido.

A UE insiste que não pode haver uma fronteira dura entre a província britânica e a República da Irlanda, e que a Irlanda do Norte permanecerá na união alfandegária do bloco ou estabelecerá uma fronteira no Mar da Irlanda se nenhum acordo alternativo for alcançado.

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE8K1E2-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =

Pergunte para a

Mônica.