PATROCINADORES

Jaish al-Islam deve deixar Douma e prisioneiros serão libertados

MOSCOU/BEIRUTE (Reuters) – Um acordo foi feito para libertar todos os prisioneiros detidos por rebeldes sírios que controlam a cidade de Douma, no leste de Ghouta, em troca da saída dos combatentes da cidade, informou neste domingo a televisão estatal síria, citando uma fonte oficial.

Pelo acordo, os combatentes do Jaish al-Islam deixarão Douma em 48 horas para a cidade de Jarablus, no norte do país, perto das fronteiras com a Turquia, acrescentou a fonte.

Não houve comentários imediatos do Jaish al-Islam, que controla a cidade.

O grupo rebelde tem mais de 3.500 prisioneiros e reféns em suas prisões em Douma, disse à Reuters Rami Abdulrahman, diretor do grupo de monitoramento do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, baseado no Reino Unido.

Cinco prisioneiros foram libertados na quarta-feira, após as primeiras saídas dos combatentes do Jaish al-Islam.

A agência de notícias russa RIA, citando uma fonte de segurança, disse que os rebeldes do Jaish al-Islam deixarão a Douma em dois lotes nas próximas horas.

O presidente sírio, Bashar al-Assad, recuperou o controle de quase todo o leste de Ghouta em uma campanha militar iniciada em fevereiro apoiada pelos russos, deixando apenas Douma nas mãos de rebeldes. Estima-se que dezenas de milhares de pessoas estejam abrigadas na cidade.

(Reportagem de Dahlia Nehme, em Beirute, Polina Ivanova, em Moscou)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 6 =

Pergunte para a

Mônica.