PATROCINADORES

Governo prioriza usina solar em leilão A-4 após decidir que fonte não disputará próximo certame

SÃO PAULO (Reuters) – O governo priorizou a contratação de usinas solares em um leilão de energia realizado nesta quarta-feira, o chamado A-4, devido a uma recente decisão de que projetos da fonte não poderão participar da próxima licitação para projetos de geração, o A-6, previsto para acontecer até o final de agosto, disse a jornalistas o secretário de Planejamento do Ministério de Minas e Energia, Eduardo Azevedo.

Em coletiva de imprensa após o leilão, que viabilizou cerca de 1 gigawatt em usinas para entrada em operação até 2022, Azevedo antecipou ainda que os próximos certames trarão uma mudança de regra.

A ideia é que os leilões passem a oferecer contratos na modalidade “por quantidade” para os empreendimentos eólicos e solares, em que eles terão que se comprometer com um montante específico de energia, ao invés do modelo “por disponibilidade” praticado atualmente.

(Por Luciano Costa)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =

Pergunte para a

Mônica.