PATROCINADORES

Governador Cuomo vence Cynthia Nixon na primária democrata do Estado de Nova York

Por Jonathan Allen

NOVA YORK (Reuters) – O governador de Nova York, Andrew Cuomo, derrotou a atriz e ativista Cynthia Nixon na disputa pela indicação do Partido Democrata para a eleição geral de novembro ao governo do Estado, apesar da campanha agressiva da rival.

O New York Times e a Associated Press anunciaram a vitória de Cuomo, que teve dois terços dos votos depois de uma campanha dura na qual gastou 18 milhões de dólares. Mais de 1,4 milhão de pessoas votaram na primária, o dobro da corrida de 2014.

O resultado torna Cuomo, que busca seu terceiro mandato, o grande favorito na disputa com o republicano Marc Molinaro na eleição de 6 de novembro.

Cynthia é mais conhecida por seu papel na série da HBO “Sex and the City” e postulava seu primeiro cargo público. Pesquisas a mostraram mais de 30 pontos atrás do adversário durante a campanha, na qual defendeu temas como uma reforma do sistema eleitoral e melhorias no metrô da cidade de Nova York, e acusou Cuomo de má governança.

“Enfrentamos um dos governadores mais poderosos da América. Não foi fácil”, disse ela a seus apoiadores no Brooklyn depois de reconhecer a derrota. “Tivemos que lutar até para aparecer na cédula. Tivemos que lutar até para ter um debate. Começamos sem nada, e merecemos cada voto”, afirmou.

Candidatos de esquerda obtiveram várias vitórias em primárias partidárias, e integrantes dessa ala foram indicados para as disputas estaduais da Geórgia e da Flórida — mas derrotar governadores no cargo é mais difícil, especialmente com o financiamento de Cuomo.

No início da atual temporada de campanhas Alexandria Ocasio-Cortez e Ayanna Pressley derrotaram democratas servindo há tempos no Congresso nas primárias de Nova York e Massachusetts, ressaltando sua oposição ao presidente republicano Donald Trump.

Trata-se da tentativa mais recente dos candidatos da esquerda revigorada do Partido Democrata de ganhar terreno na sigla agora que os democratas almejam retomar o controle do Congresso norte-americano e engrossar suas fileiras em governos estaduais do país nas eleições de 6 de novembro.

Cuomo, de 60 anos, controla a máquina partidária estadual e obteve o apoio de membros do establishment do partido. Ele provocou a ira de ativistas de esquerda do Estado que acreditam que ele está receptivo demais a negociações com republicanos do Senado estadual, e foi considerado potencialmente vulnerável na primária depois que seu ex-gerente de campanha e vários outros parlamentares foram condenados em um julgamento de corrupção.

(Reportagem adicional de David Gaffen)

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE8D10Y-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + dez =

Pergunte para a

Mônica.