PATROCINADORES

Charles Aznavour, adorado cantor francês, morre aos 94 anos

Por Julie Carriat

PARIS (Reuters) – O cantor francês Charles Aznavour, que alcançou a fama apadrinhado pela cantora Edith Piaf e acabou roubando os corações de milhões com décadas de canções de amor, morreu aos 94 anos, informou sua porta-voz nesta segunda-feira.

O cantor morreu durante a madrugada em uma de suas casas no sudeste da França.

Aznavour, conhecido como Frank Sinatra francês, tinha pais armênios e nasceu em Paris com o nome de Shahnour Varinag Aznavouria.

O cantor vendeu mais de 100 milhões de álbuns em 80 países, entre eles “She” e “Formidable”.

Aznavour começou sua carreira vendendo músicas para famosos artistas franceses dos anos 1940 e 1950, como Edith Piaf, Maurice Chevalier e Charles Trenet.

Ele descobriu seu talento de compositor cantando em cabarés com o colega Pierre Roché no piano.

Mas, foi depois da Segunda Guerra Mundial que Piaf notou a dupla e os levou consigo em uma turnê pelos Estados Unidos e Canadá, com Aznavour compondo alguns dos sucessos mais populares da cantora.

O jovem Aznavour cresceu na margem esquerda do Rio Sena, em Paris. Seu pai era cantor, mas também trabalhava como cozinheiro e gerente de restaurante, e sua mãe atriz.

Em sua autobiografia, “Aznavour by Aznavour”, o cantor relembra a noite em que, após tentar assumir o papel de valentão com seus amigos adolescentes, foi desafiado a subir em um palco e cantar.

“Ali tive uma revelação. Vi que as garotas olhavam muito mais para mim, com os olhos úmidos e os lábios entreabertos, do que quando fazia horrores… eu só tinha 15 ou 16 anos, mas entendi”, escreveu.

Mais tarde, fãs o elogiariam por sua maneira madura de contar histórias e por sua voz, que podia não ser considerada bela, mas era rica em sensibilidade e alcance.

“Tenho um tipo de voz que combina com o tipo de canções que componho”, escreveu em sua autobiografia.

Sua capacidade de cantar em francês, espanhol, inglês, italiano e alemão também ajudava.

O presidente da França, Emmanuel Macron, é um grande fã de Aznavour e cantava muitas de suas músicas em noites de karaokê com amigos quando era estudante, de acordo com ex-colegas de classe.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta e Brian Love)

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE9027T-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + treze =

Pergunte para a

Mônica.