PATROCINADORES

UE condiciona acordo com Mercosul à políticas ambientais claras

O aguardado acordo Mercosul-União Europeia (UE) continua parado. O Conselho da UE, presidido pelo primeiro-ministro português António Costa, divulgou nesta terça-feira (3) estar confiante em obter novos esclarecimentos a respeito dos compromissos ambientais e climáticos dos países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai). Os estados-membros da UE cobram cláusulas ambientais mais rígidas, o que tem atrasado a ratificação do pacto comercial.

O ministro das Relações Exteriores de Portugal, Augusto Santos Silva (imagem), afirmou: “Esses esclarecimentos são possíveis, são viáveis”. Ele destacou estar em diálogo com os integrantes do Mercosul. Também foi salientado que as obrigações devem estar ligadas ao Acordo de Paris e ao combate ao desmatamento, uma referência direta às queimadas na Amazônia, Cerrado e Pantanal.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 7 =

Pergunte para a

Mônica.