Document
PATROCINADORES

TSE manda YouTube suspender remuneração de canais de fake news

A plataforma de compartilhamento de vídeos YouTube suspendeu o pagamento a produtores de conteúdo de 14 canais envolvidos na disseminação de notícias falsas por ordem do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), A decisão saiu na quinta-feira (26), mas só ganhou divulgação nesta sexta-feira (27).

Além do YouTube, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, determinou que as redes sociais Twitch, Twitter, Instagram e Facebook taambém suspendessem os repasses obtidos por meio da exibição de propagandas para pessoas e páginas que estariam envolvidas nas denúncias não comprovadas de fraudes no sistema eleitoral brasileiro.

Entre os canais e páginas atingidas estão alguns dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro na mídia digital, como o canal Terça Livre, o Jornal da Cidade Online e o canal de Oswaldo Eustáquio, influenciador que chegou a ser preso na investigação sobre atos antidemocráticos. Aos afetados, cabe recurso.

Lista dos canais com pagamentos suspensa

  • Alberto Silva 1 e Alberto Silva 2 (Alberto Junio da Silva)
  • Canal Universo 1 e Canal Universo 2 (Roberto Boni)
  • Direto aos fatos (Camila Abdo Leite do Amaral Calvo)
  • Emerson Teixeira
  • Folha Política
  • Jornal da Cidade Online
  • Oswaldo Eustáquio
  • Ravox (Adilson Nelson Dini)
  • Te atualizei (Bárbara Zambaldi Destefani)
  • Terça Livre
  • Vlog do Lisboa1 e Vlog do Lisboa 2 (Fernando Lisboa da Conceição)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.