PATROCINADORES

TSE decide se assinatura eletrônica vale para criação de partidos

O plenário do TSE julga nesta terça-feira (26) a possibilidade de aceitar o uso de assinaturas eletrônicas, mediante certificação digital, para a criação de um partido político. O caso interessa diretamente a nova legenda lançada pelo presidente Jair Bolsonaro na última semana. Bolsonaro quer usar o método – e não a coleta tradicional em papel – para formalizar a Aliança pelo Brasil a tempo de concorrer nas eleições municipais do ano que vem.

Por que é importante

Uma das obrigações para a criação de um partido é a coleta em pelo menos nove estados de cerca de 500 mil assinaturas de apoiadores sem filiação de partidária e que precisam ser validadas pela Justiça Eleitoral

Quem ganha

Bolsonaro, se o TSE decidir pela legalidade do método

Quem perde

Aliados do presidente que pretendem disputar as eleições municipais pela sigla, se o tribunal barrar a iniciativa

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.