Document
PATROCINADORES

Temer pode ser punido se não demitir vices da Caixa

O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília encaminhou um novo ofício ao presidente Michel Temer em que reforça recomendação já feita para que ele destitua vice-presidentes da Caixa Econômica Federal sob pena de ele próprio ser responsabilizado na Justiça. Os procuradores da República afirmam que o prazo final para acolhimento da sugestão é o dia 26 de fevereiro e que, se isso não ocorrer, poderá haver implicações a Temer. “Esclarece-se desde já que, caso não seja observada a recomendação, eventuais novos ilícitos cometidos pelos atuais vice-presidentes da Caixa Econômica Federal poderão gerar a responsabilização civil de Vossa Excelência, por culpa in elegendo (por ter escolhido a pessoa errada, em tradução livre)”, diz o ofício. Em tese, o presidente poderia ser alvo de uma ação de improbidade administrativa.

Por que é importante

A Caixa tem 12 vice-presidentes, sendo que quatro, além do presidente, Gilberto Occhi, estão sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. O pedido de afastamento dos dirigentes foi feito em dezembro e assinado pelas forças-tarefa das operações Greenfield, Cui Bono e Sépsis

Quem ganha

O MPF propõe trocar os vices e escolher novos por processo seletivo idôneo

Quem perde

As diretorias da Caixa estão divididas entre indicações feitas pelo MDB, PR, PRB e o PP, partido de Gilberto Occhi. O Palácio do Planalto resiste a fazer mudanças que podem desagradar os partidos da base em um momento em que ainda tenta convencer os parlamentares a aprovar a reforma da Previdência

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.