PATROCINADORES

STF suspende medida de Bolsonaro sobre demarcação de terras indígenas

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, concedeu liminar na segunda-feira (24) para suspender um trecho da medida provisória (MP) editada pelo presidente Jair Bolsonaro que transferiu a demarcação de terras indígenas para o Ministério da Agricultura. Barroso considerou a medida ilegal, já que o Congresso aprovou anteriormente, na votação da MP da reestruturação administrativa, que a responsabilidade é da Fundação Nacional do Índio (Funai), vinculada ao Ministério da Justiça.

“A transferência da competência para a demarcação de terras indígenas foi igualmente rejeitada na atual sessão legislativa. Por conseguinte, o debate, quanto ao ponto, não pode ser reaberto por nova medida provisória. A se admitir tal situação, não se chegaria jamais a uma decisão definitiva e haveria clara situação ao princípio da separação dos poderes”, destacou o ministro na decisão. O caso ainda será analisado no plenário do Supremo.

Por que é importante

A medida editada pelo presidente Jair Bolsonaro é uma reivindicação da bancada ruralista

Quem ganha

O governo, já que a medida foi suspensa pelo STF

Quem perde

PT, PDT e Rede, responsáveis pelo pedido de liminar

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.