PATROCINADORES

STF absolve Renan Calheiros pelo caso Mônica Veloso

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu o senador Renan Calheiros (MDB-AL) de acusação de peculato (apropriação de dinheiro público) na última terça-feira (18). Renan teve votos favoráveis de quatro ministros da corte: Gilmar Mendes, Luiz Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. Quinta integrante da Turma, a ministra Cármen Lúcia não participou da sessão. O senador foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República em 2013, por conta de acusações que surgiram em 2007; segundo estas, uma empreiteira era responsável por pagar a pensão da filha que ele teve com a jornalista Mônica Veloso. A PGR considerou que Renan prestou informações falsas ao Senado, na tentativa de justificar os pagamentos para Mônica.

Por que é importante

Ex-presidente do Senado e figura influente na política brasileira, Renan Calheiros abandonou o presidente Michel Temer para se aliar ao PT nas eleições. Com a absolvição, ele ganha fôlego na disputa pela reeleição ao Senado

Quem ganha

A classe política, que vê um de seus nomes mais ilustres ser absolvido pelo STF

Quem perde

A credibilidade do STF, visto cada vez mais como leniente perante acusações de corrupção

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + catorze =

Pergunte para a

Mônica.