PATROCINADORES

Secretário da Previdência rechaça texto alternativo para reforma

O secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou nesta segunda-feira (20) que o Congresso Nacional não vai apresentar um texto de reforma da Previdência alternativo ao enviado pelo governo Bolsonaro. A possibilidade havia sido ventilada nos últimos dias pelo presidente da comissão especial da Câmara que discute a proposta, Marcelo Ramos (PR-AM). Marinho atribuiu a confusão a um “ruído de comunicação”, ressaltando que eventuais mudanças serão feitas sobre o texto elaborado pela equipe econômica.

“O próprio Marcelo Ramos deu uma segunda declaração nesse sentido, dizendo que as possíveis alterações serão em cima do projeto apresentado pelo governo, como sempre foi no Parlamento”, disse.

Por que é importante

A apresentação de um projeto alternativo poderia tumultuar ainda mais a tramitação da reforma, fundamental para o Brasil voltar a crescer

Quem ganha

O governo, que corria o risco de perder protagonismo na discussão em torno da reforma

Quem perde

Parlamentares que articulavam a apresentação de uma proposta do próprio Congresso

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 17 =