Document
PATROCINADORES

Saiba o que esperar da última semana da CPI

Após longos 5 meses de apuração, emoções, raiva, memes e estarrecimento com as descobertas, a CPI da Pandemia chegou à última semana. Os senadores ouvirão nesta terça-feira (5) Raimundo Nonato Brasil, sócio-administrador da VTCLog, empresa contratada pelo Ministério da Saúde e suspeita de atividades envolvendo corrupção. Vale lembrar que o Tribunal de Contas da União (TCU) suspendeu a empresa, em setembro deste ano, por causa de umaditivo de R$ 17 milhões. Para o TCU, o ex-diretor do dpartamento de logística do ministério, Roberto Ferreira Dias, teria ignorado um parecer da consultoria jurídica da pasta, que afirmava que a proposta da VTCLog seria desvantajosa e com sobrepreço. A revista Crusoé apontou que o pagamento seria destinado a políticos do Progressistas.

O que os senadores devem perguntar a Raimundo Nonato Brasil?

  • Sua relação com Roberto Ferreira Dias;
  • Se o depoente conhece o deputado e líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR);
  • Quais parlamentares do Progressistas seriam beneficiados com o montante de R$ 17 milhões?;
  • A relação do depoente com o presidente Jair Bolsonaro;
  • Se ele conhece Francisco Maximiano, da Precisa Medicamentos;
  • Se ele conhece a fiscal do contrato, Regina Célia Silva Oliveira;
  • Se ele conhece o servidor Luis Ricardo Miranda, irmão do deputado Luis Claudio Miranda (DEM-DF);
  • Qual sua relação com os ex-ministros e o atual (Mandetta, Teich, Pazuello e agora Marcelo Queiroga);
  • Os senadores do DF vão querer saber mais sobre a operação Falso Negativo e o envolvimento da Precisa;
  • Além de parlamentares do PP, quais outros partidos estariam envolvidos;
  • Há membros da família Bolsonaro no esquema dos contratos fraudulentos?;
  • Se o depoente conhece Marcos Tolentino da FIB Bank, que forneceu as cartas de fiança para a Precisa Medicamentos;
  • Qual a relação do depoente com Elcio Franco, ex-secretário executivo da pasta;
  • Como era a atuação e a relação de Elcio Franco e Eduardo Pazuello durante a pandemia a frente da pasta?;
  • Alguém teria coagido Eduardo Pazuello a sair da pasta? Quem? O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), ou Ricardo Barros?;
  • Se ele tinha conhecimento do motivo do uso da offshore em Singapura no contrato da Covaxin;
  • Quem seria beneficiado com o montante enviado a Singapura de US$ 45 milhões?

Na quarta-feira (6), será a oitiva do diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Rebello Filho. O colegiado quer saber quais medidas o órgão tomou e está tomando para coibir e responsabilizar as irregularidades praticadas pela operadora Prevent Senior, diante das denúncias sobre o tratamento precoce.

O que os senadores devem perguntar a Paulo Rebello Filho?

  • Quão são as denúncias contra a Prevent Senior?;
  • Quais medidas a ANS tomou após saber do ocorrido em São Paulo?;
  • Os autores dos supostos crimes contra a saúde dos idosos deverão ser responsabilizados?;
  • Como a ANS poderá atuar contra os dirigentes do Conselho Federal de Medicina (CFM), coniventes com a operadora?;
  • Afinal, quais os limites ténicos para o emprego de medicamentos off-label?;
  • Como a ANS não monitorou isso antes?;
  • Há pressão das empresas e de políticos para limitar o trabalho da ANS.

Os senadores querem ouvir também os médicos que denunciaram a Prevent. Em 28 de setembro, os 12 médicos enviaram à CPI sua representante, a advogada Bruna Mendes Morato. O presidente da Mesa, Omar Aziz (PSD-AM), defende que a comissão ouça as vítimas da covid-19 antes de encerrar os depoimentos nesta semana. As datas e os depoentes podem mudar ao longo da semana.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.