PATROCINADORES

Quem é Glenn Greenwald e os fatos por trás dos grampos

O site The Intercept revelou no domingo (9) o conteúdo de mensagens trocadas por celular entre o ex-juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública, e o procurador da República Deltan Dallagnol, responsável pela coordenação da força-tarefa da Operação Lava-Jato. As mensagens sugerem a interferência de Moro nas investigações e incendiaram os debates sobre a operação. No centro das discussões está a figura de Glenn Greenwald, jornalista e fundador do site, que se tornou um dos nomes mais comentados nas redes sociais brasileiras. A seguir, saiba quem é Glenn Greenwald e o que está por trás de seu portal de notícias.

Perfil

Glenn, 52 anos, nasceu nos Estados Unidos e é formado em direito. Como jornalista, atuou em diversas publicações. Em 2013, ganhou o prêmio Esso de Reportagem por textos publicados no jornal O Globo sobre o caso Edward Snowden, que revelou o intrincado sistema de espionagem da Agência Nacional de Segurança (NSA), dos Estados Unidos. Em 2014, o material exclusivo dos vazamentos da NSA publicado no jornal americano The Washington Post e no britânico The Guardian lhe renderam o prêmio Pulitzer, uma das maiores honrarias do jornalismo mundial. Como advogado, Glen é especialista em direito constitucional e autor de livros sobre o assunto.

Quem financia o Intercept?

Fundado em 2013, o Intercept recebe recursos do projeto First Look Media, ONG do fundador do eBay, o iraniano Pierre Omidyar. O site, que tem versões em português e em inglês, também é financiado por meio de doações online, feitas pelos leitores.

Viés político

Glenn Greenwald é casado com David Miranda, deputado federal do PSOL e que até o ano passado era vereador no Rio de Janeiro (RJ). Miranda disputou a eleição de 2018 e ficou na suplência de Jean Wyllys. Ele assumiu a cadeira na Câmara após a renúncia do ex-BBB.

Acusação de espionagem

Circula nas redes sociais a informação de que Glenn Greenwald e David Miranda foram acusados de atentar contra a segurança pública do Reino Unido. Em novembro de 2013, Miranda chegou a ser detido por nove horas no Aeroporto de Heathrow, em Londres, com base na Lei de Terrorismo britânica. As autoridades suspeitavam que ele portava documentos confidenciais. O deputado do PSOL foi liberado sem acusações. O fundador do Intercept não estava presente na ocasião.

Situação no Brasil

Glenn mora no Rio de Janeiro há 14 anos e está em situação regular no Brasil. Ele é sócio de David Miranda em uma agência de viagens (Enzuli). A empresa foi criada em 2005, mas não há informações sobre a operação da agência. Uma consulta do CNPJ no site da Receita Federal aponta que a Enzuli está inapta desde setembro de 2018 por omissão de declarações.

O que leva uma empresa a ser considerada inapta pela Receita?

Segundo a Receita, a empresa pode ser considerada inapta quando deixa de entregar documentos como a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF), a Relação Anual de Informações e Salários (RAIS), a Escrituração Contábil Fiscal (ECF) e a Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (GFIP).

O que acontece com empresas inaptas?

Uma empresa considerada inapta fica impedida de participar de concorrência pública, obter incentivos fiscais e financeiros, realizar operações de crédito com a utilização de recursos públicos, movimentar conta corrente, fazer aplicações financeiras e celebrar convênios ou acordos que envolvam desembolso de recursos públicos.

O conteúdo dos grampos é verdadeiro?

No primeiro momento, não houve contestação dos envolvidos nos grampos. Em uma segunda etapa, foi levantada a possibilidade de manipulação do conteúdo das mensagens, que poderiam ter sido tiradas de contexto. Como não existe uma fonte original para comparar as duas versões, não é possível dizer, com absoluta certeza, se as mensagens vazadas são 100% verdadeiras. O que se pode afirmar é que, diante da demora para os envolvidos reagirem, a chance de o conteúdo divulgado pelo The Intercept ser verdadeiro é razoável.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =

Pergunte para a

Mônica.