PATROCINADORES

PSL se movimenta para “desidratar” candidatura de Renan Calheiros

A edição desta sexta-feira (4) do Estadão revela que o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, se articula para evitar que Renan Calheiros (MDB) vença o pleito para presidir o Senado. O senador de Alagoas é visto como um nome contrário ao novo governo, podendo se transformar em um obstáculo para a aprovação de projetos apresentados pelo Executivo. Apesar de ter lançado a candidatura de Major Olimpio para comandar a Casa, o PSL estaria disposto a abrir mão do posto, para criar um bloco único e forte o bastante para desbancar Renan.

Por que é importante

O comando do Senado tem papel decisivo para aprovar as reformas que serão encaminhadas pela nova gestão

Quem ganha

O governo Bolsonaro. Renan apoiou o petista Fernando Haddad na disputa pela presidência

Quem perde

Renan, que não terá apoio do partido do governo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.