PATROCINADORES

Procurador diz que decisão de Toffoli paralisa investigações

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro, Eduardo El Hage, criticou a decisão tomada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que suspendeu todas as investigações com uso de informações financeiras obtidas sem autorização judicial. Toffoli se baseou em um pedido feito pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), suspendendo a investigação em torno do filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro. Segundo El Hage, a medida pode ser desastrosa para a justiça brasileira.

“A decisão monocrática do presidente do STF suspenderá praticamente todas as investigações de lavagem de dinheiro no Brasil”, afirmou o procurador nesta terça-feira (16).

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 5 =

Pergunte para a

Mônica.