PATROCINADORES

“Presidente segue o roteiro da velha política”, critica Amoêdo

Um dos fundadores do Partido Novo, o ex-presidenciável João Amoêdo criticou a decisão do presidente Jair Bolsonaro de recriar o Ministério das Comunicações. A nova pasta será ocupada pelo deputado federal Fábio Faria (PSD-RN), genro do apresentador Silvio Santos e ligado ao Centrão. Em uma publicação no Twitter, Amoêdo chamou a medida de desnecessária e afirmou que Bolsonaro adota práticas que antes criticava. “A criação de um ministério desnecessário, em um momento de crise, ocupado por indicação política e com potencial conflito de interesses por parte do seu titular, não traz nenhum benefício para o brasileiro”, escreveu. “O presidente segue o roteiro da velha política, que tanto criticava”, completou.

Por que é importante

Ao criticar Bolsonaro, João Amoêdo visa atrair liberais descontentes com a aproximação do presidente com o Centrão

Quem ganha

A iniciativa de Bolsonaro beneficia a prática de trocar cargos por apoio no Congresso

Quem perde

Os defensores de indicações técnicas e sem interferência de partidos políticos

Compartilhe

Comentários

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.