PATROCINADORES

PGR quer que Temer seja investigado junto com Moreira e Padilha

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu que o ex-presidente Michel Temer e os ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha sejam investigados de forma conjunta no inquérito que apura o suposto recebimento de propina da empreiteira Odebrecht. A investigação contra o ex-presidente havia sido suspensa pelo STF, mas parte dela, envolvendo os ex-ministros, foi encaminhada à Justiça Federal de São Paulo. Na manifestação enviada ao Supremo, Dodge apontou que, com o fim do mandato de Temer, as acusações contra os três são conexas e devem ser julgadas conjuntamente em uma única instância.

Por que é importante

O inquérito é baseado nas delações da Odebrecht. Executivos da empreiteira relataram um pagamento de R$ 10 milhões que teria abastecido campanhas do MDB em 2014. A propina teria sido discutida em um jantar no Palácio do Jaburu quando Temer ainda era vice-presidente

Quem ganha

O MPF, que visa retomar a investigação contra o ex-presidente

Quem perde

Temer, Moreira e Padilha, que estão sem foro desde 1 de janeiro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =

Pergunte para a

Mônica.