Document
PATROCINADORES

PGR pede revogação de liminar que travou investigações com dados do antigo Coaf

Em manifestação encaminhada ao STF, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu aos ministros que revoguem a liminar do presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, que paralisou as ações e investigações baseadas em dados fiscais da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Aras argumentou que a medida de Toffoli enfraquece o combate à corrupção e afeta a imagem do país entre órgãos internacionais que apuram crimes de lavagem de dinheiro. Além disso, o PGR defendeu que o compartilhamento das informações sem aval judicial não viola o sigilo bancário e fiscal dos contribuintes.

Por que é importante

O STF julga nesta quarta-feira (20) a legalidade do compartilhamento de dados do antigo Coaf sem autorização prévia da Justiça

Quem ganha

A liminar de Toffoli beneficiou diretamente o senador Flavio Bolsonaro (Sem partido-RJ), alvo de uma apuração sobre um esquema de rachadinha

Quem perde

O Ministério Público e a Polícia Federal, se a decisão for mantida pela maioria dos ministros

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.