Pesquisar
PATROCINADORES
PATROCINADORES

PGR pede afastamento de governador do Acre

Gladson Cameli (PP) é suspeito de participar de esquema criminoso que causou prejuízo de R$ 12 milhões aos cofres públicos

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o governador do Acre, Gladson Cameli (PP), por cinco crimes, incluindo organização criminosa e corrupção. A denúncia foi apresentada nesta terça-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal (STF), que deverá decidir se acata ou não o pedido da PGR de afastamento de Cameli do cargo até o fim das investigações. A decisão caberá à ministra Nancy Andrighi.

A PGR denunciou Cameli pelos crimes de organização criminosa, corrupção nas modalidades ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro e fraude a licitação. Os crimes teriam causado prejuízo de quase R$ 12 milhões aos cofres públicos.

Além de Cameli, também foram denunciados a esposa dele, Flavia Cameli, e dois irmãos, Gladson Cameli Neto e Giovani Cameli. Ao todo, são 13 pessoas denunciadas, entre servidores, empresários e pessoas que teriam atuado como “laranjas”.

Em março, o governador foi alvo de uma operação da Polícia Federal para apurar suspeitas de desvio de dinheiro público. Segundo as investigações, o governador do Acre passou a receber centenas de pequenos depósitos em espécie em suas contas desde que assumiu o cargo, em 2019, segundo apontam as investigações. As cifras enviadas, de acordo com a PF, saltaram de R$ 149 mil um ano antes de assumir para R$ 880 mil em 2021, o que representa um aumento de 490% no período.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

[monica]
Pesquisar

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.