PATROCINADORES

PGR defende arquivamento de inquérito contra Aécio Neves

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu nesta terça-feira (11) o arquivamento de um inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no STF. O tucano foi acusado de ter maquiado dados do Banco Rural entregues à CPI dos Correios, em 2005. O inquérito teve como base a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral. Ao pedir o arquivamento, Dodge argumentou que “a autoridade policial não recolheu provas ou elementos de convicção suficientes para corroborar as declarações do colaborador e permitir a instauração da ação penal”. “Além disso, ante o tempo decorrido desde o ano 2005, quando os fatos teriam ocorrido, a autoridade policial não vislumbra outras diligências que lhe permitam elucidar os fatos e sua autoria, além das diversas medidas já adotadas, que eram potencialmente úteis ao avanço da apuração, mas não desvendaram os fatos em sua inteireza”, acrescentou a PGR.

Por que é importante

Com a manifestação da PGR, a tendência é que o relator do caso no STF, o ministro Gilmar Mendes, determine o arquivamento do inquérito

Quem ganha

Aécio Neves

Quem perde

A Polícia Federal, que defende que o tucano vire réu no caso

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − oito =

Pergunte para a

Mônica.