PATROCINADORES

PGR contesta decisão do STF que pode anular condenações da Lava-Jato

Em manifestação encaminhada nesta sexta-feira (30) ao STF, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu que a Corte suspenda novos pedidos de anulação de sentenças da Lava-Jato. Dodge quer evitar um efeito cascata na decisão da Segunda Turma que reverteu a condenação do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine no âmbito da operação. O colegiado entendeu que houve um erro na condução do processo de Bendine, por ele não ter sido autorizado, nas alegações finais, a entregar sua defesa após os delatores. A PGR defende que o Supremo só tome novas decisões em processos semelhantes após o julgamento em plenário do caso.

Por que é importante

A avaliação da Lava-Jato é que a decisão da Segunda Turma do STF pode levar à anulação de 32 sentenças envolvendo 143 dos 162 réus condenados na operação

Quem ganha

A força-tarefa, se a Corte acatar os argumentos da PGR

Quem perde

Réus condenados em processos semelhantes ao que foi anulado pela Corte

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.