PATROCINADORES

Pesquisa por telefone não tem valor científico, afirma especialista

Pesquisa Datafolha, divulgada nesta quarta-feira (30) pelo jornal Folha de S. Paulo, mostra que 87% da população apoia a paralisação dos caminhoneiros. Detalhe importante: o levantamento com 1.500 pessoas foi feito por telefone, o que tem gerado debates sobre os limites que representam esse tipo de consulta.

Para Leonardo Barreto, cientista político da Factual Análise, esse tipo de pesquisa compromete o resultado final. “É difícil saber a fidelidade do escopo do que se está pesquisando. Não tem garantia estatística de afirmar que aquilo é um retrato da sociedade; de saber se quem está falando do outro lado da linha é mesmo quem diz ser”, explica Barreto.

O mesmo levantamento aponta que 87% dos entrevistados são contra pagar mais impostos para atender às reivindicações dos caminhoneiros. “Se levar esse dado a ferro e fogo, isso quer dizer que o brasileiro não liga causa e efeito. Diz que o brasileiro não tem racionalidade, pois 87% apoia a paralisação, mas 87% também é contra arcar com as custas”, afirma Barreto.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 12 =

Pergunte para a

Mônica.