PATROCINADORES

Perto de um racionamento, prefeito de SP quer nova taxa na conta de água

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, (MDB), pretende enviar ainda esta semana à Câmara Municipal um projeto para recriar a taxa do lixo, chamada agora de ecotaxa. De acordo com o mandatário, a tarifa, ainda sem valor e data definida, será acoplada à conta de água. Para tanto, ainda é necessário fechar um acordo com a Sabesp, a empresa de saneamento. A taxa não é novidade para os paulistanos. A ex-prefeita Marta Suplicy (2001-2004) ficou conhecida como Martaxa por causa da criação de um tributo semelhante quando esteve no cargo.

A decisão surge às vésperas de um contingenciamento no consumo de água, devido ao baixo nível dos reservatórios que abastecem a região metropolitana de São Paulo, onde vivem quase 22 milhões de pessoas. Por óbvio, a nova taxa do lixo não incide sobre o consumo, mas afetaria o bolso dos moradores justo quando o produto começa a faltar. Em um momento em que a energia aumenta sem parar, cobrar mais pelo lixo na conta de água é pedir para receber duras críticas.

Além disso, o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) deve ser recalculado. A Prefeitura informou que haverá aumento em algumas áreas da cidade e redução em outras.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.