PATROCINADORES

Pedido de liberdade de Lula vai ser julgado no dia 26

O ministro Ricardo Lewandowski, presidente da Segunda Turma do STF, confirmou para a próxima terça-feira (26) o julgamento do pedido de liberdade de Lula. A defesa do ex-presidente tenta um efeito suspensivo à condenação no caso do tríplex do Guarujá, restabelecendo a liberdade do petista para que ele possa participar da campanha eleitoral. Fazem parte da Segunda Turma o relator da Lava Jato na corte, o mistro Edson Fachin, e os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewadowski, Dias Toffoli e Celso de Mello.

Por que é importante

O colegiado foi responsável por absolver a presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann (PR). Com exceção de Fachin, todos os ministros votaram contra a execução de prisão em segunda instância, em abril, no julgamento de um habeas corpus preventivo pedido pelos advogados de Lula

Quem ganha

O ex-presidente Lula, que vislumbra uma possibilidade de deixar a prisão

Quem perde

A Lava Jato, o ambiente político e o cenário econômico. A eventual saída de Lula da cadeia pode trazer mais instabilidade para o processo eleitoral e afugentar investidores

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + sete =

Pergunte para a

Mônica.