Document
PATROCINADORES

Pastore “Delfim boy” será conselheiro econômico de Moro

Além de admitir ser pré-candidato à presidência da República no pleito de 2022, o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro admitiu que o economista Affonso Celso Pastore (imagem), 83 anos, será seu conselheiro econômico. A afirmativa foi dada à CNN Brasil nesta quarta-feira (17). Pastore já foi presidente do Banco Central (BC) e o principal negociador da dívida externa brasileira.

A indicação que Pastore para integrar o conselho econômico e eventualmente assumir o Ministério da Economia em uma difícil vitória de Moro, tira algumas incertezas sobre o futuro de sua agenda econômica, dando a ela o alinhamento liberal que empresários e investidores esperavam. Pastore é formado em economia pela Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Em 1968, integrou a delegação do governo brasileiro na reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington. Já em 1979, quando Paulo Maluf era governador de São Paulo, assumiu a secretária de Negócios da Fazenda e, em março 1983, deixou o cargo sem responder sobre o estouro no orçamento paulista por causa da Paulipetro.

Além disso, ele foi aluno do ex-ministro da Fazenda Delfim Netto, na qual ganhou o apelido de “Delfim boy”, junto a outros ex-alunos. Em 1983, Delfim, quando ainda era ministro do Planejamento, convidou Pastore para ser presidente do BC.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.