Document
PATROCINADORES

Parlamentares se articulam pelo Fundão

Descontentes com o veto ao Fundão de R$ 5,7 bilhões, partidos se articulam para garantir recursos para suas campanhas eleitorais dentro daquilo que consideram justo para 2022. A interlocutores, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sinalizou que os congressistas não querem o R$ 1,7 bilhão do último pleito. Até que um novo valor seja proposto pelo governo e analisado pelo Congresso, há incertezas sobre qual alternativa legal seria usada pelos parlamentares para fazer valer a sua vontade.

De acordo com a reportagem do jornal O Globo publicada nesta segunda-feira (23), Lira está disposto a negociar com o Palácio do Planalto uma despesa entre R$ 4 bi e R$ 4,5 bi. Pressionado por sua militância, Bolsonaro teria sinalizado à área técnica do governo que fixaria o valor de R$ 2,2 bi da eleição na Lei Orçamentária Anual (LOA). Esse montante é equivalente ao de 2020 corrigida a inflação As lideranças partidárias consideram o valor insuficiente, já que numa eleição geral também estão incluídos governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais – além, claro, dos presidenciáveis.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.