Document
PATROCINADORES

Ouça áudio que desmente declaração de ex-chefe da Secom à CPI

O relator Renan Calheiros (MDB) e integrantes da CPI da Pandemia no Senado concentraram parte de suas perguntas ao ex-secretário de Comunicação Social da Presidência, Fabio Wajngarten, no teor da entrevista concedida por ele à revista Veja (edição de 28/04). Um dos trechos destacados foi uma crítica do ex-chefe da Secom sobre a “incompetência” por parte do Ministério da Saúde nas tratativas com a Pfizer para a compra de vacinas contra o novo coronavírus. Questionado pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), Wajngarten garantiu que, na conversa com os jornalistas, não fez tal declaração. Ele sugeriu que a frase, estampada na capa da publicação, foi publicada apenas para “vender a tiragem, trazer audiência, para chamar atenção”.

Diante da divergência, Renan Calheiros pediu o áudio da entrevista e até ameaçou Wajngarten de prisão por causa de uma eventual mentira. “Eu queria requisitar o áudio da revista Veja para nós verificarmos se o secretário mentiu ou não mentiu. Se ele não mentiu, a revista Veja vai ter que pedir desculpas a ele. Se ele mentiu, ele terá desprestigiado e mentido ao Congresso Nacional, o que é um péssimo exemplo. Eu queria dizer que vou cobrar a revista Veja. Se ele não mentiu, que ela se retrate a ele. E se ele mentiu à revista Veja e a esta comissão, eu vou requerer a vossa excelência na forma da legislação processual, a prisão do depoente”, disse o relator. Diante da repercussão, a Veja divulgou o trecho em que o ex-secretário afirma que houve “incompetência” na Saúde. Ouça:

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.