Document
PATROCINADORES

Osmar Terra minimiza previsões erradas e nega existência de gabinete paralelo

Em depoimento nesta terça-feira (22) na CPI da Pandemia, o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) foi confrontado com vídeos em que fez previsões equivocadas sobre o novo coronavírus, como a expectativa de baixa mortalidade, de pouco número de casos e de um fim rápido da crise sanitária. O parlamentar minimizou os próprios posicionamentos expostos reiteradas vezes e afirmou que as avaliações sobre o comportamento da doença levaram em consideração as informações do início do surto na China. “Aquelas previsões são baseadas no que eu disse antes e são minhas conclusões, né? São conclusões pessoais, baseadas na China, quem diria que a China com um bilhão e quatrocentos milhões de habitantes tivesse quatro mil mortes até hoje. Ela foi a primeira, a única que tinha em março (do ano passado) para gente fazer essas previsões. Era a pandemia da China. O surto da Coreia (do Sul). Portanto, dez semanas subiu e desceu. O da China subiu sem vacinas. É, ele subiu e desceu que é um ciclo de todos os pandemias”, afirmou. Osmar Terra também foi questionado sobre a existência de um gabinete paralelo para orientar o presidente Jair Bolsonaro, contrariando diretrizes do Ministério da Saúde no enfrentamento à pandemia. “Isso é um absurdo. Não tem sentido. Não existe esse gabinete. Esse gabinete é uma ficção”, sustentou. “Alguma recomendação, algum conselho? Isso é natural. Todos tiveram, todos presidentes, até hoje, que eu sei, se aconselham com alguém”, completou ao falar das conversas que teve com Bolsonaro.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.