PATROCINADORES

Odebrecht diz que vive um inferno e que pai é psicopata

A revista Veja, que circula hoje, traz declarações contundentes de Marcelo Odebrecht. Com bens bloqueados, ele afirma estar em dificuldades financeiras. “Preferia ter ficado preso em Curitiba mais dois anos a passar o que estou passando nos últimos seis meses”, teria afirmado a um amigo. “Estou vivendo o inferno”. Nessa mesma conversa, chamou o pai, Emílio, de “psicopata” e disse que ele o intimida com o bloqueio de suas contas para obter um alinhamento com o acordo feito pela Odebrecht na Operação Lava-Jato. “Qual o interesse do meu pai em fazer tudo isso com a gente?”, questionou. “É frear a minha colaboração, que está expondo ele e os capachos dele”.

Marcelo também fez críticas à Lava-Jato e ao ex-juiz Sergio Moro e afirmou que os governos mais corruptos que o Brasil já teve foram os de José Sarney e de Fernando Collor, sem citar as gestões de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff.

Por que é importante

Personagem importante da Lava-Jato, Marcelo Odebrecht foi um dos poucos empresários que ficou preso por conta da operação

Quem ganha

Marcelo briga para anular o depoimento de seu pai, Emilio, e isso pode beneficiar aqueles que foram implicados pelo patriarca

Quem perde

A própria Lava-Jato, que tem sua entranhas expostas, e que pode ver anulado um de seus principais depoimentos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 20 =