Document
PATROCINADORES

MPF quer multa mais pesada a Bolsonaro por ofensas a quilombolas

O Ministério Público Federal pediu à Justiça que eleve para R$ 300 mil a multa ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) por declarações ofensivas às comunidades quilombolas em palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em abril do ano passado. O MPF retomou o pedido inicial de indenização por danos morais coletivos e alegou que a multa depende da gravidade do fato e capacidade econômica do réu, pois a legislação firma que o cálculo deve obedecer aos critérios da solidariedade e exemplaridade. O valor pedido é seis vezes superior ao que a 26ª Vara Federal do Rio de Janeiro ordenou (R$ 50 mil).

Por que é importante

As declarações de Bolsonaro no Clube Hebraica deram origem a uma ação penal proposta pela PGR ao STF. O deputado foi denunciado por racismo e discriminação contra quilombolas

Quem ganha

O valor deverá ser destinado ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, gerido por um conselho federal para reparar danos coletivos em áreas como meio ambiente e patrimônio histórico

Quem perde

Caso a multa seja elevada, o bolso de Bolsonaro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.