Document
PATROCINADORES

MPF defende volta de Temer e Moreira à prisão

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região deve julgar nesta quarta-feira (7) o mérito do habeas corpus concedido ao ex-presidente Michel Temer, ao ex-ministro Moreira Franco e ao coronel reformado João Baptista Lima Filho, alvos da Operação Descontaminação. Em manifestação encaminhada ao tribunal, o Ministério Público Federal reforçou a necessidade da prisão preventiva dos investigados para evitar o risco de que eles cometam novos crimes.

“É gravíssimo ter sido revelada uma espécie de contrainteligência responsável pela destruição de provas e rastros, além do monitoramento dos policiais responsáveis pela investigação. Em situações desse tipo, a liberação do acusado traz potencial risco de inviabilizar certas linhas investigatórias, a partir do momento em que lhe permite alertar seus pares e com eles criar estratégias para dificultar as apurações em curso. Devido à complexidade e tamanho, a investigação certamente ainda não chegou ao seu fim”, ressaltaram os procuradores.

Por que é importante

Temer, Moreira e Baptista foram presos em março em uma ação que apura um esquema de corrupção na construção da usina nuclear de Angra 3

Quem ganha

O MPF, se o tribunal acatar os argumentos dos procuradores

Quem perde

Os investigados, que podem voltar para a cadeia

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.