Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

MP diz que porteiro mentiu ao citar Bolsonaro no caso Marielle

MP diz que porteiro mentiu ao citar Bolsonaro no caso Marielle

O porteiro que envolveu o nome do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nas investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes mentiu, segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro. Em depoimento, o funcionário afirmou que, horas antes do crime, o ex-PM Élcio Queiroz entrou no condomínio em que Bolsonaro mora dizendo que iria à casa do presidente. Élcio, no entanto, foi à residência do ex-PM Ronnie Lessa. O primeiro dirigia o carro usado no duplo homicídio e o segundo é apontado como sendo o autor dos disparos contra Marielle e Anderson. A informação foi revelada na terça-feira (29) pela Jornal Nacional, da TV Globo. Nesta quarta-feira (30), o MP-RJ apontou que o porteiro prestou informações falsas no caso. Segundo os procuradores, planilhas e áudios mostram que foi Lessa quem autorizou a entrada de Élcio no local. Nenhuma ordem partiu da casa de Bolsonaro, reforçou o MP-RJ.

Envie seu comentário

um × três =