Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Moro interferiu em negociações para acordos de delação premiada

Moro interferiu em negociações para acordos de delação premiada

Mensagens privadas entre procuradores da força-tarefa da Lava-Jato mostram que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, ex-juiz responsável pela operação, interferiu em negociações do Ministério Público Federal (MPF) para firmar acordos de delação premiada. As conversas foram obtidas pelo site The Intercept Brasil e publicadas nesta quinta-feira (18) pelo jornal Folha de S. Paulo.

O novo vazamento mostra mensagens trocadas entre os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima no começo de 2015, referentes às delações de dois executivos da empreiteira Camargo Corrêa — Dalton Avancini e Eduardo Leite. Nas conversas, Deltan orienta o colega do MPF a consultar Moro sobre o processo, que ainda estava em fase de negociação. Segundo o coordenador da força-tarefa, o ex-magistrado desejava que os executivos ficassem presos em regime fechado por pelo menos um ano. “Podemos até fazer fora do que ele colocou (quer que todos tenham pena de prisão de um ano), mas tem que falar com ele sob pena de ele dizer que ignoramos o que ele disse”, escreveu.

Enquanto Deltan não queria contrariar Moro, Carlos Santos demonstrava preocupação em mudar os termos negociados no acordo, que se mostrava promissor em abrir novas frentes de investigação. “O procedimento de delação virou um caos. O que vejo agora é um tipo de barganha onde se quer jogar para a plateia, dobrar demasiado o colaborador, submeter o advogado, sem realmente ir em frente”, afirmou. 

Envie seu comentário

19 + dois =