PATROCINADORES

Lava Jato: Moro discordou de investigação sobre FHC, diz site

O site The Intercept Brasil divulgou nesta terça-feira (18) novas conversas entre Sergio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública, e o procurador Deltan Dallagnol, da força-tarefa da Operação Lava Jato. Em mensagens trocadas no dia 13 de abril de 2017, num chat privado, o ex-juiz questionou as suspeitas levantadas pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Um dia antes, o Jornal Nacional, da Rede Globo, havia veiculado uma reportagem que incluía o tucano no rol dos investigados – tendo como base a delação premiada de Emílio Odecrecht, fundador do Grupo Odebrecht, que disse ter contribuído via caixa 2 com as campanhas vitoriosas de FHC à Presidência, em 1994 e 1998.

Para passar um “recado de imparcialidade” à opinião pública, segundo as palavras do próprio Deltan, a força-tarefa enviou o depoimento ao MPF de São Paulo desconsiderando a prescrição das denúncias contra o ex-presidente. Moro demonstrou contrariedade em relação ao ocorrido. “Acho questionável, pois melindra alguém cujo apoio é importante”, afirmou. À época, boa parte da esquerda criticava o suposto direcionamento da operação contra políticos do PT. A inclusão de FHC no processo teria sido uma maneira de amenizar as críticas.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 2 =

Pergunte para a

Mônica.