Document
PATROCINADORES

Ministros do STF dizem que Bolsonaro usa a vacina como diversionismo eleitoral

O presidente Jair Bolsonaro deu nos últimos dias uma série de declarações se posicionando contra a obrigatoriedade da eventual vacina contra o novo coronavírus. Bolsonaro falou ainda que espera que a questão não seja judicializada. Consultados pelo jornal Folha de S. Paulo, ministros do STF minimizaram a posição do presidente. Para eles, Bolsonaro adota uma “estratégia diversionista com fins eleitorais”. A avaliação dos integrantes da Corte é que, ao antecipar o debate sobre o imunizante que ainda está na fase de desenvolvimento, o presidente busca antagonizar com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e aproveita para mandar recado à militância mais radical.

Por que é importante

Ao contrário do que espera o presidente Jair Bolsonaro, a tendência é que o tema seja julgado pelo STF

Quem ganha

O bom senso e o debate, para que não haja um atraso em uma campanha nacional de imunização

Quem perde

Bolsonaro e a ala ideológica do governo, que podem ser derrotados na esfera judicial

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.