PATROCINADORES

Meirelles terá de bancar a própria campanha, define MDB

O MDB definiu na terça-feira (3) a divisão dos R$ 234 milhões do fundo público que o partido terá disponível para gastar nas campanhas eleitorais deste ano. A surpresa ficou por conta da decisão de não destinar nenhum valor para a disputa presidencial. O senador Romero Jucá (AL) argumentou que o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, pré-candidato da legenda na corrida pelo Palácio do Planalto, “tem condição de bancar a própria candidatura”.

Por que é importante

O TSE decidiu que os presidenciáveis poderão gastar até R$ 70 milhões no primeiro turno. Os candidatos poderão usar recursos próprios para bancar as campanhas

Quem ganha

Os favoritos dentro do MDB. O ministro Moreira Franco indicou que o partido vai priorizar financeiramente candidatos com mais chances de vencer

Quem perde

Henrique Meirelles. A decisão da legenda pode sinalizar a falta de confiança na candidatura do ex-ministro

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =

Pergunte para a

Mônica.