Document
PATROCINADORES

Maia rejeita proposta de plebiscito para nova Constituição

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), repercutiu nesta terça-feira (27) a ideia do líder do governo na Casa, Ricardo Barros (PP-RJ), de realizar um plebiscito para mudar a Constituição, assim como fez o Chile. Maia rejeitou a ideia de Barros e indicou que o país precisa avançar na agenda de reformas. “Temos uma Constituição que foi construída em um processo sem violência. Foi um marco do fim do regime militar no Brasil. Foi o ponto de início verdadeiro da nossa democracia, depois com as eleições de 1989”, destacou. “Nosso papel não é de fazer uma ruptura constitucional. Nosso papel é continuar votando reformas e aprimorando e modernizando o texto constitucional”, afirmou.

Por que é importante

Ao defender a realização de uma Assembleia Constituinte, Ricardo Barros argumentou que a Carta Magna de 1988 tornou o Brasil ingovernável

Quem ganha

Os defensores da atual Constituição e de que ela pode ser modernizada por meio de PECs

Quem perde

A proposta do líder do governo, que não deve ser levada adiante

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.