Document
PATROCINADORES

Lula, convenientemente, esquece que não pode ser candidato

Preso há mais de 100 dias, o ex-presidente Lula ainda acredita que existe um complô contra ele. O artigo publicado nesta quinta-feira (19) pelo jornal Folha de S. Paulo é mais uma peça na tentativa do petista de reforçar a ficção de que ele é um perseguido político. No texto, Lula ataca a imprensa e o Judiciário e afirma que “poderosos sem votos e sem ideias” têm como objetivo tirá-lo da discussão política. “Parece que não bastou me prender. Querem me calar”, escreve. O ex-presidente apela até para fatos sem qualquer ligação com a sua situação. “Crianças brasileiras são presas separadas de suas famílias nos EUA, enquanto nosso governo se humilha para o vice-presidente americano”, comenta. Sem dosar a modéstia, ainda critica a gestão do presidente Michel Temer e parte para o deboche. “Não busquei um terceiro mandato quando tinha de rejeição só o que Temer tem hoje de aprovação”, zomba. Convenientemente, em nenhum momento do artigo Lula lembra do real motivo que impede a candidatura. O petista está inelegível por estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa após ser condenado na segunda instância no caso do tríplex do Guarujá (SP).

Por que é importante

Lula está preso desde 7 de abril e vem sofrendo seguidas derrotas na Justiça. Apesar da inelegibilidade, o PT deve registrar a sua candidatura e iniciar uma batalha nos tribunais

Quem ganha

A instabilidade do processo eleitoral

Quem perde

O respeito pelas decisões do Judiciário

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.