PATROCINADORES

Lockdoria fecha comércio e serviços em SP, mas mantém escolas abertas

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (3) que todo estado regredirá à fase vermelha do plano de contingência de combate à pandemia, partir da 0h de sábado (6). O lockdown durará até sexta-feira (19). A decisão não inclui escolas, que poderão funcionar normalmente com aulas presenciais. Segundo Doria, a decisão está ligada ao aumento de mortes, contaminações e internações por covid-19 no estado. Na terça-feira (2), São Paulo registrou 468 óbitos, o maior desde o início da calamidade há um ano.

Com a previsão de um colapso da saúde, durante a coletiva de imprensa o governador anunciou a abertura de novos 500 leitos para pacientes com covid-19. Sendo que 339 serão em unidades de terapia intensiva e 161 em enfermarias.

A decisão de manter a aulas presenciais é controversa. Em Pernambuco, as aulas para o ensino infantil e fundamental foram adiadas nas redes municipal e privada – o ensino médio continua autorizado. No Rio Grande do Sul, a Justiça suspendeu as aulas presenciais nas duas redes enquanto durar a bandeira preta. No Distrito Federal, as aulas estão suspensas. O secretário de Educação paulista, Rossieli Soares, afirmou: “A escola será a última que será fechada no estado de São Paulo”.

Rossieli afirmou que a volta às aulas não é obrigatórias e a decisão do retorno será das famílias e das escolas. Ele também explicou que o estado caracterizou como prioridade crianças em processo de alfabetização, entre 2 e 5 anos.

O que vai fechar:

  • Eventos de qualquer natureza;
  • Cinemas e teatros;
  • Universidades e faculdades públicas e privadas (só serão permitidas aulas da área de saúde que precisem de atividades presenciais);
  • Academias de esporte;
  • Museus, zoológico, parques ecológicos, recreativos e urbanos;
  • Boates e casas noturnas;
  • Atendimento ao público em shoppings centers (com exceção de delivery e laboratórios);
  • Feiras populares;
  • Clubes recreativos;
  • Estabelecimentos comerciais de qualquer natureza, inclusive bares e restaurantes;
  • Salões de beleza, barbearias e centros estéticos;
  • Quiosques, foodtrucks e trailers de venda de refeições;
  • Oficinas mecânicas;
  • Comércio ambulante em geral;
  • Construção civil.

O que pode abrir:

  • Escolas das redes pública e privada
  • Supermercados e mercearias;
  • Postos de combustíveis;
  • Farmácias e drogarias;
  • Clínicas médicas, odontológicas, laboratórios e clínicas veterinárias;
  • Igrejas e templos religiosos;
  • Lojas de conveniência e funerárias;
  • Fornecimento de energia, água e esgoto, telefonia e coleta de lixo;
  • Operações de delivery, drive-thru e take-out, sem abertura do estabelecimento para atendimento ao público em suas dependências.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 6 =

Pergunte para a

Mônica.