Document
PATROCINADORES

Lira afasta rumores de eventual viagem de Bolsonaro para não sancionar o Orçamento

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), repercutiu nesta terça-feira (13) uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, que sinalizou que o presidente Jair Bolsonaro poderia viajar para fora do país, juntamente com o vice Hamilton Mourão, para que ele (Lira) sancionasse o Orçamento. Na ausência do presidente e do vice, o presidente da Câmara assume a Presidência da República. A matéria do Estadão apontou que a solução foi pensada para resolver o impasse sobre o assunto. Bolsonaro tem até 22 de abril para sancionar ou não a lei orçamentária. O texto causa polêmica devido a cortes feitos em despesas obrigatórias e é alvo de negociação entre Executivo e Legislativo. Os cortes em despesas obrigatórias da Previdência, do auxílio-doença e do seguro-desemprego seriam para gastos com pleitos de parlamentares – e podem inviabilizar o funcionamento da máquina pública, elevando a necessidade de contingenciamento. Em uma publicação nas redes sociais, Lira afastou os rumores e disse que o tema está sendo tratado com responsabilidade. “O país vive um momento grave de perdas e crise sanitária. O Orçamento é crucial e será tratado por mim e pela Câmara com responsabilidade. Desminto com veemência o conteúdo desta matéria do Estadão. O cidadão merece uma apuração sem ‘disse me disse’ e calcada na verdade”, escreveu.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.