PATROCINADORES

Na lista da Interpol, líder caminhoneiro exige clareza de presidente

O apoiador extremista do presidente Jair Bolsonaro e recente integrante da lista de procurados da Interpol, o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, duvida da veracidade do áudio em que o chefe do Executivo pede o fim dos bloqueios e protestos nas rodovias.

Um vídeo reportado pelo site Veja.com nesta quinta-feira (9) mostra Zé Trovão em um hotel, supostamente no México, afirmando que a mensagem de voz de Bolsonaro – confirmada pelo ministro Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura – espalhada por grupos de WhastApp não significa nada. “Queremos que o senhor faça um vídeo. Fale a hora, a data, o dia, e peça para abrir. Sem isso, não vou fazer. Não dá para confiar”, diz.

Ele se considera vítima do inquérito das fake news aberto pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e teria motivos para se sentir desconfortável com a mensagem. “Minha vida está destruída”, diz, “mas não vou para a cadeia. Não sou bandido”, justifica, se colocando ao lado de investigados como a ativista Sara Winter, o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) e o infuenciador Oswaldo Eustáquio.

O áudio que Bolsonaro enviou aos caminhoneiros

Confira o vídeo de Zé Trovão supostamente no México

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.