PATROCINADORES

Líder do governo defende contratações de parentes no setor público

Em entrevista ao Estadão, o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) defendeu a possibilidade de contratação de parentes de políticos para cargos públicos. “O poder público poderia estar mais bem servido, eventualmente, com um parente qualificado do que com um não parente desqualificado”, afirmou. “Só porque a pessoa é parente, então, é pior do que outro? O cara não pode ser onerado por ser parente. Se a pessoa está no cargo para o qual tem qualificação profissional, é formada e pode desempenhar bem, qual é o problema?”, questionou Barros.

Por que é importante

O nepotismo está proibido desde 2008 quando o STF considerou que a prática viola o princípio constitucional da impessoalidade na administração. Apesar disso, há um movimento no Congresso para mudar a legislação e abrir caminho para as indicações familiares

Quem ganha

O Centrão, já que a vitória de Arthur Lira (PP-AL) para presidir a Câmara favorece a discussão do tema polêmico

Quem perde

A transparência e a modernização do serviço público

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.