PATROCINADORES

Kajuru vai usar enquetes para definir voto em temas polêmicos

Em entrevista a MONEY REPORT, o senador Jorge Kajuru (PSB-GO) afirma que a pressão popular vai definir as decisões de seu mandato. O parlamentar, que ganhou destaque como apresentador e comentarista esportivo, fala da conturbada sessão para a escolha do presidente da Casa e também qual será a sua posição em relação ao governo Jair Bolsonaro (PSL). Confira a seguir os principais trechos:

A eleição para a presidência do Senado foi marcada por muita confusão. O senhor imaginava esse clima já no primeiro dia de trabalho?

Fiquei decepcionado. Esse episódio é para ser esquecido e tirado do anais do Senado para ninguém assistir. Apesar do fato lamentável, a minha impressão mudou nos dias seguintes. As discussões passaram a ser mais respeitosas. Percebo uma evolução. Depois das divergências, as ideias começaram a ser debatidas.

Qual a sua visão sobre o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que venceu a disputa?

Vejo nele uma pessoa preparada e aberta ao diálogo. Capaz de conduzir as votações com serenidade. Ele também se comprometeu a acabar com o voto secreto.

Como classifica a derrota de Renan Calheiros (MDB-AL)?

Não tenho nada contra ele. Mas o Senado não podia continuar do jeito que estava. Havia uma sensação de que estava sendo comandado por uma capitania hereditária.

Qual será a sua posição em relação ao governo Jair Bolsonaro?

Não tenho nada com o governo. Meu compromisso será com o eleitor. Assim como fiz na eleição para a presidência do Senado, pretendo realizar enquetes e votar conforme o desejo da maioria.

Como será esse sistema?

Será por meio de um aplicativo, que vai exigir um cadastro rigoroso para impedir a ação de robôs e possíveis manipulações.

Todas as suas decisões serão com base em enquetes?

Não. Apenas as principais, como a reforma da Previdência, e demais temas polêmicos.

O que o senhor considera polêmico?

Pautas em que as redes sociais estão reagindo e participando ativamente. Hoje se conversa muito sobre política, o que é bom. Isso é uma mudança histórica no país que só discutia futebol. A pressão popular vai ser fundamental para a tomada de decisões dos políticos.

Qual a sua avaliação sobre a reforma da Previdência?

O Senado vai ter o papel de colocar maturidade na discussão. Avalio que a reforma é urgente e necessária. Mas temos que discutir todos os detalhes. Então pretendo ouvir a população para poder sair de cabeça erguida nas ruas.

Quais serão os pilares do seu mandato?

Educação e saúde. Parlamentar que ignora esses dois temas tem que voltar para casa. Pretendo dar atenção também ao meio ambiente, atuando pela revitalização dos rios Araguaia e Tocantins. Precisamos dar um basta na precariedade que o país passa. Os parlamentares precisam fiscalizar e cobrar providências do governo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.