Document
PATROCINADORES

Juiz Marcelo Bretas será julgado por participação em atos políticos

O juiz federal Marcelo Bretas (imagem), do Rio de Janeiro, será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) por participação em eventos políticos ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos). A informação é da coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha. O julgamento está marcado para a próxima quinta-feira (17).

A investigação sobre Bretas por “atos de caráter político-partidário” e de “superexposição e promoção” teve início em maio, por determinação do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, na época corregedor nacional de Justiça. O juiz se defendeu nas redes sociais, afirmando que “em nenhum momento cogitou-se tratar de eventos político-partidários, mas apenas solenidades de caráter técnico/institucional (obra) e religioso (culto)”.

Marcelo Bretas ficou famoso ao julgar acusados envolvidos na Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro. Entre estas, estão a prisão preventiva do ex-presidente, em março de 2019, e do empresário Eike Batista, em janeiro de 2017. O juiz atua na 7ª Vara Federal Criminal do estado, que cuida de crimes contra o sistema financeiro nacional, ocultação de bens e lavagem internacional de dinheiro. Entre as críticas que Bretas recebe, inclusive de colegas, está a exposição que faz de sua orientação religiosa.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.