PATROCINADORES

Joesley e Wesley Batista voltam ao comando do grupo J&F

Os empresários e irmãos Joesley e Wesley Batista foram autorizados a reassumir suas funções de comando no grupo J&F, que é alvo de investigações em casos de corrupção. A ordem partiu da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no final da tarde de terça-feira (26).

Ambos também poderão voltar a operar no mercado financeiro. As restrições haviam sido impostas pelo próprio STJ, em fevereiro de 2018, diante da suspeita que teriam cometido crimes contra o mercado financeiro ao utilizarem informações privilegiadas, ao mesmo tempo em que delatavam crimes envolvendo políticos no âmbito da Operação Lava Jato, em 2017.

A defesa dos irmãos Batista havia pedido a retirada das restrições alegando que o afastamento deles das decisões estratégicas teria o potencial de comprometer a sobrevivência do grupo durante a pandemia. O relator do caso, ministro Rogerio Schietti, acolheu esse argumento da defesa. O ministro destacou ainda não haver notícia de que os dois tenham tentado atrapalhar as investigações e que diversas providências de compliance foram tomadas para prevenir que crimes voltem a ser cometidos no grupo J&F.

Os dois fecharam acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF) e se comprometeram a pagar R$ 10,3 bilhões à União. Ainda assim, Joesley e Wesley continuam alvo de uma ação penal do Ministério Público Federal (MPF) por corrupção.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =