PATROCINADORES

Haddad faz aceno a evangélicos

O candidato Fernando Haddad (PT) se reuniu com representantes de igrejas evangélicas nesta quarta-feira (17) em São Paulo. No encontro, o petista afirmou que, caso seja eleito, temas sensíveis, como aborto, casamento gay e descriminalização das drogas, ficarão a cargo do Congresso discutir. “O Poder Executivo tem limitações que devem ser respeitadas. Um presidente não pode ser eleito para impor o seu ponto de vista sobre as coisas”, disse Haddad.

Por que é importante

A última pesquisa Datafolha mostra que 70% dos evangélicos apoiam Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial

Quem ganha

Haddad, que com o aceno busca atrair eleitores com perfil conservador

Quem perde

A ala petista e representantes da esquerda que defendem uma posição mais radical

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − quatro =

Pergunte para a

Mônica.