Document
PATROCINADORES

Governo lista 23 pontos que podem ser explorados na CPI da Pandemia

A CPI da Pandemia, instalada no Senado, deve abrir oficialmente os trabalhos nesta terça-feira (27) com a escolha de Omar Aziz (PSD) como presidente e com Renan Calheiros (MDB-AL) como relator. Enquanto isso, o Palácio do Planalto se prepara para enfrentar o período de turbulências, com questionamentos sobre as ações e supostas omissões no enfrentamento à crise, além da convocação dos ex-ministros da Saúde demitidos, principalmente o general Eduardo Pazuello. A coluna do jornalista Rubens Valente, no UOL, revelou uma tabela que foi distribuída pela Casa Civil da Presidência com 23 pontos críticos que podem ser explorados pela comissão. O documento foi encaminhado por e-mail a 13 ministérios para que cada um produzisse e enviasse uma resposta até a última sexta-feira (23).

Confira os tópicos levantados pelo governo e que devem ser alvos da apuração no Senado:

1 – O Governo foi negligente com processo de aquisição e desacreditou a eficácia da Coronavac (que atualmente se encontra no PNI [Programa Nacional de Imunização];
2 – O Governo minimizou a gravidade da pandemia (negacionismo);
3 – O Governo não incentivou a adoção de medidas restritivas;
4 – O Governo promoveu tratamento precoce sem evidências científicas comprovadas;
5 – O Governo retardou e negligenciou o enfrentamento à crise no Amazonas;
6 – O Governo não promoveu campanhas de prevenção à Covid;
7 – O Governo não coordenou o enfrentamento à pandemia em âmbito nacional;
8 – O Governo entregou a gestão do Ministério da Saúde, durante a crise, a gestores não especializados (militarização do MS);
9 – O Governo demorou a pagar o auxílio-emergencial;
10 – Ineficácia do PRONAMPE [programa de crédito];
11 – O Governo politizou a pandemia;
12 – O Governo falhou na implementação da testagem (deixou vencer os testes);
13 – Falta de insumos diversos (kit intubação);
14 – Atraso no repasse de recursos para os Estados destinados à habilitação de leitos de UTI;
15 – Genocídio de indígenas;
16 – O Governo atrasou na instalação do Comitê de Combate à Covid;
17 – O Governo não foi transparente e nem elaborou um Plano de Comunicação de enfrentamento à Covid;
18 – O Governo não cumpriu as auditorias do TCU durante a pandemia;
19 – Brasil se tornou o epicentro da pandemia e ‘covidário’ de novas cepas pela inação do Governo;
20 – Gen Pazuello, Gen Braga Netto e diversos militares não apresentaram diretrizes estratégicas para o combate à Covid;
21 – O Presidente Bolsonaro pressionou Mandetta e Teich para obrigá-los a defender o uso da Hidroxicloroquina;
22 – O Governo Federal recusou 70 milhões de doses da vacina da Pfizer;
23 – O Governo Federal fabricou e disseminou fake news sobre a pandemia por intermédio do seu gabinete do ódio.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.